Cases

INSTITUTOS SENAI DE INOVAÇÃO:
soluções tecnológicas para a Indústria

 

Inovar é encontrar respostas a pequenos e grandes desafios de forma criativa e original. Em um mundo de acelerada transformação, estar um passo à frente dos concorrentes é primordial para empresas e negócios se manterem competitivos e conectados com seus clientes. A rede nacional de Institutos SENAI de Inovação surgiu para proporcionar soluções ágeis e inovadoras sob medida às necessidades da indústria.

A rede de 26 institutos foi criada a partir do incentivo da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), movimento coordenado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que reúne mais de 150 lideranças das maiores empresas brasileiras. A meta é aumentar a competitividade do setor industrial, conectando os desafios apresentados por grandes, médias e pequenas corporações à criatividade de jovens empresas empreendedoras e ao conhecimento gerado nas universidades.

Os centros de pesquisa integram a estrutura do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o maior complexo privado de educação profissional e serviços tecnológicos da América Latina. Criada em 1942, a instituição já formou mais de 73,7 milhões de trabalhadores para 28 áreas da indústria brasileira desde a iniciação profissional até a graduação e a pós-graduação tecnológica. Com 541 unidades fixas e 452 móveis, está presente em 2,7 mil municípios brasileiros e em nove escolas de formação no exterior.

 

 

Seguem abaixo alguns dos cases de sucesso para a indústria e como o SENAI foi capaz de traçar um novo caminho para a Indústria Nacional.

Case: Máquinas de Corte a Laser

 

Case: Solução Tecnológica Para a Produção de Baterias Chumbo-Ácido EFB

INSTITUTO: Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica – Curitiba (PR)

BREVE DESCRIÇÃO DO PROJETO:

A indústria automobilística é a maior consumidora de baterias de chumbo ácido. Devido às novas tecnologias utilizadas nos veículos modernos, hoje há uma maior exigência, não só por qualidade, mas também por requisitos elétricos dessas baterias, que garantem maior vida útil e maior ciclabilidade, por exemplo. Para atender a essas novas demandas, a bateria precisa ser submetida a ciclos de carga e descarga diferentes dos ciclos exigidos pela atual tecnologia SLI – Start Lightning Ignition. Diante da necessidade de desenvolver baterias melhoradas, o ISI-EQ esta desenvolvendo um projeto em parceria com 11 fabricantes de baterias do Brasil, para fornecer uma “Solução Tecnológica para Produção de Baterias Chumbo-Ácido Melhoradas com Nanotecnologia Embarcada”. O projeto tem como objetivos específicos que atingidos permitirão superar um desafio tecnológico relevante para o aumento de competitividade da indústria brasileira de baterias de chumbo ácido que atendem o mercado de reposição, por meio da produção em médio prazo de baterias com nanotecnologia embarcada nas placas positivas e negativas de baterias chumbo-ácido com propriedades elétricas melhoradas para diversas aplicações, inclusive para aplicação como SLI com prazo de garantia estendido, ou seja, prolongar a vida útil da bateria, além de ter um produto com alto valor agregado.

 

 Case: Liga Metálica para Motor de Automóvel

 

Case: Cicatrização de Pintura Automotiva

INSTITUTO: Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica – Curitiba (PR)

PROJETO: Cicatrização de Pintura Automotiva

BREVE DESCRIÇÃO DO PROJETO:

A cicatrização vem do termo self healing, cuja tecnologia permite que uma superfície que tenha sofrido algum dano ou estresse seja capaz de refazer inteira ou parcialmente o design e aparência de sua pintura. Esses revestimentos funcionais são conhecidos como smart coatings. Para se conseguir tal efeito, a técnica empregada foi a aplicação de materiais ativos microencapsulados. O processo de microencapsulamento consiste na incorporação de substâncias de interesse numa matriz polimérica, obtendo-se partículas de tamanho micrométrico. Neste caso, as microcápsulas contendo resina epóxi e endurecedor foram incorporadas diretamente no revestimento, de forma que o agente reparador (mantido em suas características originais e, portanto, não afetado pela cura do revestimento) é liberado após ocorrência de fissura superficial, sendo possível que este recubra a área afetada pelo dano, conforme demonstrado na figura abaixo. Desta forma, esta tecnologia inovadora poderá ser utilizada em todos os processos produtivos que necessitem de processos de manufatura e uma fase de pintura posterior, pois apresenta grande potencial em diminuir a degradação da pintura automotiva e também em reduzir os custos de manutenção, uma vez que este sistema de auto cura dispensa a intervenção humana para o reparo. Além disso, os revestimentos self healing conferem aos bens de consumo maiores tempos de vida útil com características ideais de aparência, além de maior durabilidade, proteção da estrutura e diminuição de custos com reparações.

 

Case: Creme Hidratante Inteligente

 

Case: Flatfish – Robô Autônomo para inspeção de dutos de petróleo

INSTITUTO: Instituto SENAI de Inovação em Automação da Produção – Salvador (BA)
BREVE DESCRIÇÃO DO PROJETO:
O Flatfish é um robô completamente autônomo desenvolvido para inspeção visual em 3D de alta resolução. A grande inovação é que o robô ficará em uma estação submarina subaquática, em um tempo estimado entre três e seis meses, sem necessidade de emergir. O equipamento é capaz de fazer, de forma autônoma, o planejamento e executar uma missão de inspeção de dutos de exploração de petróleo em águas profundas. O veículo sai da estação submarina e é capaz de se desviar de eventuais obstáculos no percurso, por meio de sonares. Na missão, ele coleta dados de inspeção e os envia a equipamentos que são acompanhados por um operador na superfície. Com o equipamento, é possível reduzir custos de operação de missões de inspeção, que atualmente envolvem o envio a alto mar de embarcações com grandes equipes. Estima-se que uma operação desse tipo custe cerca de US$ 500 mil por dia. Além disso, o robô garante maior segurança operacional, pois dispensa o uso de mergulhadores, e maior proteção ao meio ambiente com a inspeção regular dos dutos de exploração para evitar vazamentos de óleo.

 

 

Quer saber mais? Entre em contato via Whatsapp pelo telefone: (61) 9 9628-7337